Podcast Copeiros: Oitavas de Final e Brasil x Portugal

Abraços
Caio di Pacce

PS: Desculpe pela falta de voz. Tive uma semana gripada! haha!

Anúncios

O Grupo da morte.

Minhas especulacoes foram quase exatas e o Brasil quase caiu no meu grupo da morte. A selecao canarinho tera embates complicados na primeira fase no grupo G, que tem Portugal, Coreia do Norte e Costa do Marfim.

A estreia sera contra a fraca Coreia do Norte, no dia 15/06, depois enfrentaremos o durissimo time africano do atacante Drogba (20/06). E a partida final contra os patricios  no dia 25/06.

Depois de passar por esse grupo dificil, se o Brasil nao se classificar em primeiro, muito provavelmente enfrentara a candidata Espanha nas oitavas. Ou seja, tudo oposto da mamata de 2002 e 2006. O time brasileiro tera que mostrar forca desde cedo na competicao, se quiser chegar longe.

Sera muito interessante um possivel embate entre os paises ibericos, Portugal x Espanha nas oitavas.

Enquanto isso, no grupo A, a mal-quista Franca, que nao sabe ainda se  tera Henry na Copa, enfrenta Africa do Sul, Mexico e o querido e aguerrido Uruguai. Espero que a catimba e o espirito copeiro sul-americano da Libertadores prevaleca nesse grupo, e que “Dios” Lugano ataque umas canelas francesas.

Abracos.
Caio di Pacce.

Era quem faltava!

A Copa do Mundo de Futebol da África do Sul, que ocorrerá em 2010, acaba de ganhar mais um atrativo: contará com todos os campeões mundiais da história. Isso por que após uma partida eletrizante, a seleção do Uruguai garantiu sua vaga para o torneio no continente negro.

Frente a uma inusitada Costa Rica, os charruas se complicaram. “La tricolor” de René Simões, apesar do baixo calão técnico, se insinuou durante todo o primeiro tempo. O Uruguai, devido a sua má organização tática, fornecia contra-ataques perigosos para os costarriquenhos. O primeiro tempo acabou de maneira tensa.

No entanto, por volta dos 20 minutos do segundo tempo, Loco Abreu levou a loucura o Centenário, conferindo de cabeça.

Cinco minutos depois, o goleiro charrua Carrante resolveu deixar o jogo mais emocionante e falhou feio: empate da Costa Rica.

O que se seguiu deixou o jogo ainda mais saboroso. Uruguaios infiltrados como imprensa dentro do campo, começaram a provocar o banco costarriquenho. Os visitantes responderam e houve invasão de campo. A polícia teve de ser acionada.

O jogo ficou parado por cerca de cinco minutos. Muito bate boca, a la Libertadores. Assim, a partida recomeça e o que se vê não pode ser chamado de futebol. Muitos carrinhos, dividas duras e uma ausência completa de esquemas táticos. Lugano, portador genuíno da catimba sul-americana, se jogava insistentemente na área por um pênalti que definisse o jogo.

Pela Costa Rica, o único que parecia saber do que se tratava o certame era René Simões. Roy Miller e Brian Ruiz estavam completamente perdidos, imersos na atmosfera oriental. O razoável Bolaños não conseguiu ajudar seu país a se classificar para o Mundial.

A força do futebol sul-americano mais uma vez prevaleceu: Uruguai, última seleção a se classificar para a Copa de 2010.

Uruguai perto da vaga

luganoSobre um gramado sintético em San Jose, Diego Lugano deixou a azul celeste mais perto da Copa do Mundo de 2010. Após um bate-rebate dentro da pequena área, o xerife uruguaio abriu o placar que não mais se alterou.

Jogando em casa, a Costa Rica entrou motivada e mostrou muita gana. No entanto, a falta de técnica e o baque causado pelo gol no primeiro tempo, arrefeceu o furor da tricolor. René Simões, expulso no jogo contra os Estados Unidos, comandou a equipe das arquibancadas.

No segundo tempo, o Uruguai só administrou o resultado, tentando jogadas displicentes de contra-ataque, frente a um fraco intento ofensivo costarriquenho.

O jogo de volta da repescagem será na quarta-feira em Montevidéu. E só um milagre levará René Simões para a África do Sul.

O jogo do ano

Amanhã será um dia e tanto. Não só para as nações envolvidas no certame, mas para todos aqueles que gostam de futebol. A América Latina vai parar para acompanhar o jogo do ano: Uruguai x Argentina.

De um lado a sede uruguaia para chegar a mais um Mundial . Do outro, o orgulho portenho do futebol argentino. Entre eles, uma vaga para o Mundial da África do Sul.

O ex-jogador Sérgio Martinez, El Manteca, atacante uruguaio que brilhou no Boca Juniors nos anos 90 disse ao jornal argentino Olé que esse jogo é digno de uma final de Copa do Mundo. Disse também que as chances do Uruguai são grandes, já que a Argentina não apresenta um bom futebol.

Os dois países de fato decidiram um Mundial, o de 1930. Na ocasião, o Uruguai levou seu primeiro título, goleando os argentinos por 4 a 2.

O jogo ganha um tempero extra com a dependência do resultado do jogo entre Chile e Equador. Caso a equipe andina vença os equatorianos, a Argentina só precisaria de um empate para se classificar. Para deixar os hermanos de fora, o Equador tem de vencer por cinco gols de diferença.

O técnico do Chile, Marcelo Bielsa, que é argentino, garante a lisura da disputa: Para el partido con Ecuador, la deportividad está garantizada. No necesito una condición añadida a mi nacionalidad. Vamos a hacer todo lo posible para obtener los puntos en juego en el próximo compromiso.

Segundo a rádio Jovem Pan, já foram vendidos 60 mil ingressos. Dessa forma, o Centenário de Montevidéo será mais uma vez, o palco de uma batalha épica.

Tanto que envolveu até o poder público. O governo uruguaio declarou que o jogo será transmitido pela rede pública de televisão. O efetivo policial será de 800 oficiais e os jogadores pediram mais ingressos para os uruguaios. Segundo Jorge Lopez, do Clarin: A Argentina será mais visitante que nunca!

No campo, o principal destaque argentino da partida contra o Peru não é certeza para o jogo de amanhã. O técnico Maradona faz mistério e escalou dois times distintos no último treino, sendo um deles com o ataque formado por Palermo e Tevez.

“El Loco” tem história contra os uruguaios. Na Copa América de 1999, após ter errado três penâltis contra a Colômbia, fez um gol e acabou com um olho roxo – garantindo a vitória argentina por 2 a 1.

Pelo lado da celeste, todas as fichas estão no experiente Diego Forlan. O técnico Osvaldo Tabarez diz que vai manter o mesmo time que enfrentou o Equador na última rodada. O meio campista Alvaro Pereira afirma que o Uruguai não é favorito, mas que o time está concentrado – “Muitas vezes nos deram por mortos e estamos aqui, a um jogo do Mundial“.

Para completar a atmosfera do jogo, há 34 anos a Argentina não ganha da esquadra celeste nos campos do Centenário. O último jogo foi em 1975, pela Copa Newton (??) e os hermanos bateram os charruas por 3 a 2.

Portanto, se preparem pois amanhã é dia de feijoada completa, principalmente para os apaixonados pelo esporte bretão.

118102-004-80C0502E