Contratações Já!

O Palmeiras deu mais um vexame, ontem perdeu por 3×2 contra o Penapolense, clube estreante na série A do Paulista.

O time mostrou como precisa de reforços. Teve o desfalque de dois jogadores, Souza, volante/meia, e o lateral esquerdo Juninho. Com isso, Gilson Kleina teve que promover João Denoni e improvisar o velho Wendel na esquerda.

Com isso o time jogou penso e fraco na marcação. Deu espaço para os meias e deixou a zaga exposta, resultado: 3 gols sofridos.

No ataque, Maikon Leite mostrou o porquê de oscilar entre a titularidade o banco de Luan, cansou de perder gols feitos, e perder a bola na transição. Valdívia ainda está fora de forma, mas deu mais inteligência ao meio-campo.

O time precisa de reforços: pelo menos 1 zagueiro, 1 lateral esquerdo, 1 volante de marcacao, 1 meia e um atacante de velocidade.

Brunoro, contamos com você.

Abraços.
Caio Di Pacce

Classificação, goleada e festa na Mooca!

Hoje a Pascoa foi mais bonita para os juventinos, principalmente aqueles que presenciaram a festa na Rua Javari, um sonoro 4×0 e a classificação para a próxima fase da A3. O time precisava vencer e torcer para que outros times não vencessem, o time fez em campo o que era preciso e os resultados vieram. O Juve segue vivo na A3!

O jogo foi tranquilamente dominado pelo time da capital, as investidas dos bons laterais Tony e Lucas Pavone surgiram efeito, Elvis era o dono do meio campo e o ataque seguia afiado. Mesmo o bom time do Capivariano, não conseguia pressionar. Vencer o Juve com a Javari é complicado amigo.

O Moleque Travesso abriu logo 2×0 no primeiro tempo, e simplesmente cozinhou o jogo, esperou o time do interior que não conseguia pressionar, os dois times tiveram algumas boas chances, principalmente o Juve no contra-ataque. Quando o time de Capivari começava a dominar terreno, já no segundo tempo, com algumas faltas perto da área, Ferreira colocou Thiaguinho para botar velocidade e fogo no jogo.

Com a velocidade de Thiaguinho, o espaço que a zaga adversária e a precisão de Fernando, o time conseguiu marcar mais dois para explodir a festa na Javari. Um sonoro 4×0 num time que está em 4o na competição, mais do que merecida vitória.

Após o jogo a festa se desenrolou, a sempre louca e fanática torcida do Setor 2, veio marchando até as numeradas, e o que se viu foi um único canto na Javari, soando um Dale Dale Juventus, junto com os Jogadores que vieram até a grade comemorar com a torcida. Uma festa belíssima, que mostra que o Juventus é bem maior do que a A3, e que merece voltar para a elite do Futebol Paulista. Vamo que podemo Juve, a batalha ainda não está ganha, continuamos vivos e fortes para os próximos e derradeiros embates!

Segue o vídeo dos golos e da festa na Javari:

FORZA JUVE!!

Abraços.
Caio Di Pacce.

Copa do Brasil

Hoje começa o torneio mais legal da CBF: a Copa do Brasil.

É um torneio razoavelmente democrático, onde todos os estados do país estão representados. Fato esse que gera muito folclore e muitas curiosidades.

O primeiro campeão do torneio foi o Grêmio, ao derrotar o Sport em 1989. Desde então, o formato da competição veio se transformando. Devido ao hiato entre os grandes e pequenos clubes, a federação adotou a ida e volta restrita. Evitando assim, mais goleadas históricas (como a do Galo sobre o Caiaçari do Piaui em 1991, 11 x 1) e viagens desnecessárias, para os já paupérrimos clubes pequenos.

Os favoritos desse ano são Palmeiras, Vasco, Santos e Atlético-MG.

O primeiro precisa desse título para apagar a desastrosa campanha de 2009.

O segundo, para selar de forma triunfante seu retorno a elite do futebol nacional.

O terceiro quer acabar com a fila sem títulos significantes.

Por fim, o quarto tem um técnico que busca retornar aos holofotes como um dos grandes do ofício.

No entanto, a Copa do Brasil é legal por causa das surpresas. Em 2004 e 2005, o país assistiu respectivamente, ao Maracanazzo do Santo André  e a glória do Paulista de Jundiaí.

Sem contar que em 1991, um tipo que atendia pelo nome de Felipão, deu ao tigre de Santa Catarina seu título máximo.

Robinho na Vila e show de Dagoberto

Essa quinta-feira foi marcada pela volta de Robinho à Vila Belmiro. O rei das pedaladas chega em Santos por empréstimo até o dia 4 de agosto para disputar a final da Copa do Brasil, caso o Santos chegue até lá na competição.

O Alvi-negro praiano terá que pagar 30% a 40% a menos do que o atleta receberia no Manchester City, algo em torno de R$ 600 mil a R$ 700 mil, uma vez que seu salário na Inglaterra é estimado em R$ 1,7 milhões, sendo que o jogador recebe R$ 1 milhão, livre de impostos.

Uma boa contratação para o clube da baixada, que já poderá contar com o atleta no clássico contra o São Paulo no dia 7 de fevereiro na Arena Barueri.

Por falar em São Paulo, ontem o clube do Morumbi não tomou conhecimento do fraco Paulista de Jundiaí, time que tem um dos uniformes mais feios desse Paulistão, passeou em campo, vencendo a partida por 3×0, com um show de Dagoberto.

O camisa 25 do São Paulo, jogador muito criticado por ter sido expulso contra o Grêmio na reta final do Brasileiro e na derrota contra a Lusa na estréia do tricolor no Paulistão, se redimiu. Fez um partidão, com direito a 2 gols (um deles um golaço), e dessa vez ele gerou duas expulsões do time do interior paulista.

O São Paulo está se acertando, e poderá dar muito trabalho, principalmente na Libertadores.

Abraços.
Caio di Pacce.

Arte:  Nelson Alves