Indiscutível

Hoje o Barcelona foi campeão europeu de clubes. Nada mais previsível, apesar de o adversário ser o grande Manchester, do grande Sir Alex Ferguson. Previsível também foi a partidaça que o genial Messi fez. O pequeno notável foi um monstro, de novo.
Se alguém ainda tinha dúvidas do que a equipe azul-e-grená é capaz de fazer, essas esvairam-se em Wembley. Exceto pelo início do jogo, quando o United adiantou a marcação e sufocou a saída de bola do sistema defensivo catalão, só deu a equipa (brilhantemente) dirigida pelo Pep Guardiola. Mesmo quando Rooney marcou o tento de empate, o time espanhol não mudou em uma vírgula o estilo de jogo. O placar foi 3 a 1 para o Barcelona, mas é apenas um detalhe, pois se fosse 4 ou 5 não seria exagero algum.
Há quem use os números para definir o tamanho do domínio do Barcelona, com tanto porcento de posse de bola ou tantos chutes a gol, mas os números são frios. A diferença que eu vi no lendário estádio inglês mais parecia um Diplomatão 4.1 (isso que é carro) num racha contra um Corsinha 1.0 (este é o meu carro…). O jogo flui nos pés pensantes barcelonistas, seja com Messi, Pedro, Iniesta, Daniel Alves, Xavi… Aliás, se o gênio argentino é o solista do violina na orquestra blaugraná, o maestro é o camisola de número 6.
Mesmo que não concorde este escriba, meu caro leitor, fique feliz. Afinal, somos privilegiados, pois assim como os que viram o Santos de Pelé, o Benfica de Eusébio ou o Real Madrid de Puskas e Di Stéfano, somos testemunhas de um time que está fezendo história. Só falta saber o degrau que ocupará.

Anúncios

Quartas de final da Champions League

Foram definidas as quartas de finalda Champions League da temporada 2009/2010, bons jogos estão por vir e a última final pode se repitir:

Quartas de final:
Bayern de Munique  x Manchester e Lyon x Bordoux

Arsenal x Barcelona e Inter de Milão x CSKA Moscou

O jogo mais esperado dessas quartas de final será o encontro entre Arsenal e Barcelona, na repetição da final da Champions de 2006, vencido pelo time blau-grená com um gol do brasileiro Belletti.

Bayern de Munique e Manchester United também será um jogão, na repetição da final de 1999, quando o time inglês virou a partida em 3 minutos nos acréscimos do juíz.

Abraços.
Caio di Pacce.