Bomba no Juve! Elvis vestirá grená em 2012.

- Sou decisivo!

Vocês podem estar se perguntando: Quem é Elvis? Se você fez essa pergunta, não torce pelo Flamengo ou não gosta do Santo André. Elvis foi um dos líderes daquele time do Ramalhão que desbancou os grandes e bateu o Flamengo no Maracanã por 2xo e levantou a Copa do Brasil em 2004. Jogador esse que guardou um dos tentos dessa peleja.

Um bom meia-atacante, um pouco mais veterano, com 33 anos, ele é o primeiro camarão que o Presidente Rodolfo Cetertick trouxe para levar o time grená de volta para a série A2 do Paulista. Todos que lembram daquela partida sabem do que Elvis é capaz.

Vestirei grená

Creio que seja um bom reforço pro Juventus. Trará boas energias ao Moleque!

Abraços.
Caio di Pacce

Anúncios

O ABC no Paulistão

Pela primeira vez na história do Campeonato Paulista, os três clubes do ABC, Santo André, São Bernardo e São Caetano disputam a competição juntos.

O caçula dos três, o São Bernardo, time novo, moderno, que veste as cores amarela-preta, lembrando o uniforme do glorioso e finado Novo-Horizontino, é apelidado de Tigrão do ABC, e colocou mais de 10 mil torcedores no simpático e nubloso Estádio Municipal 1o de Maio em seu debute vitorioso: um 3×1 contra o Grêmio Prudente.

Santo André e São Caetano já surpreenderam e conseguiram um status de clube emergente e “encardido”. O primeiro foi campeão da Copa do Brasil em cima do todo poderoso Flamengo de Júlio César, Juan, Athirson e Felipe, e quase tirou o título do Santos de Neymar, Ganso e Robinho, que levou o título no apito.

O “Azulão” já foi campeão paulista com Muricy Ramalho no banco de reservas, já disputou finais do Brasileirão (2000 e 2001) e final de Libertadores em 2002.

Hoje será o primeiro teste de verdade do São Bernardo, um jogo contra o São Paulo em pleno Morumbi. Veremos como o Tigrão sairá.

Até ônibus o Tigrão tem!

Força ao ABC, depois das chuvas de ontem.

Abraços.
Caio di Pacce.

A vitória e o ranheta

Estou meio rabugento, hoje. Para falar a verdade, a vida não tem sido fácil neste ano. Parece que tudo cai sobre a minha cabeça, de uma só vez. A ponto de eu ouvir o jogo da Lusa contra o Santo André com o mesmo entusiasmo que se tem ao dançar com a irmã.

E olhe que foi um jogaço. Não do ponto de vista técnico, mas emoção não faltou. O Santo André, que foi vice no Paulistão, estreava uma dupla de ataque: Anderson Gomes e Borebi; pela Lusa, surpresas no mesmo setor: Héverton liberado, após ver sua pena revertida em multa, e Kempes, que substituiu nosso (muito) grande Luiz Carlos.

Eles foram os responsáveis por todos os golos. Primeiro, Borebi, de bicicleta, após (mais uma) falha do Preto Costa. Logo em seguida, Kempes empatou. Perdemos umas boas chances, aí o Ramalhão voltou à frente, com o outro estreante do ataque, Anderson Gomes, após falha do “goleiro” Andrey. “É hoje…”, pensei. Mas a coisa inverteu: o time do ABC teve a chance de ampliar, mas não fez. Então Kempes brilhou de novo. Até o final do primeiro tempo pouco aconteceu e as equipes desceram pros vestiários com um surpreendente 2 a 2.

Logo no início do segundo tempo, jogadaça do Athirson e pênalti pra nós. Lá foi Héverton chamado à prova e não falhou: virada lusitana, consolidada logo depois, com novo gol do Heverton, cinco minutos mais tarde. A partir daí foi um comboio de golos perdidos pela Lusa. Até que o ex-boxer-palmeirense Maurício resolveu falhar também e Borebi marcou mais um. Daí até o final foi um sufoco desgramado. Não só pelas seguidas falhas da retaguarda rubroverde, mas também pelo desperdício do pródigo ataque luso.

Por fim, o placar foi justo e o jogo deixou algumas impressões: Athirson, se não se machucar, será o maestro da volta à Série-A; o Andrey não pode jogar na Portuguesa e nossa zaga é simplesmente medonha. Pois é, mesmo com a vitória eu continuo rabugento.

Santos FC: O campeão do apito.

O Santos FC apresenta o melhor futebol do Brasil, Paulo Henrique Ganso é o melhor jogador em atividade no país do futebol. Um time que em 4 meses fez mais de 100 gols precisa entrar na história.

Acho que o Sr. Sálvio Espíndola e a bandeirinha Maria Eliza pensaram nisso e deram o título ao time da baixada.

O Santo André foi valente, lutou, abriu o placar no primeiro lance da partida com Nunes, o cai-cai Neymar recebeu lindo passe de Robinho e empatou o jogo. Quando tudo parecia estar acabado, Neymar esqueceu de jogar o futebol que o consagrou, e começou a cair em todas as jogadas. Em uma discussão, Léo e Nunes foram expulsos e o jogo foi re-aberto.

E o Santo André é um time forte, em encanteio cobrado por Bruno Cesar o bom volante Alê deu a vantagem novamente para o ABC. O Santos ainda empatou o jogo com Neymar, com um passe de gênio de PH Ganso.

Minutos depois, Carlinhos cruzou e Branquinho fez o terceiro, mas a bandeirinha Maria Eliza tremeu e anulou o gol. Bruno Cesar deu um passe de Ganso, Branquinho completou e fez o 3×2. O primeiro tempo ainda teve tempo para Marquinho ser expulso.

Durante o segundo tempo, o Santos não quis jogar e o Santo André não conseguiu atacar, em dois lances quase tirou o título da Vila, mesmo contra vontade de todo mundo. Primeiramente com Rodriguinho que driblou o goleiro e chutou, mas Arouca salvou e depois o mesmo Rodriguinho colocou a bola na trave.

Foi por pouco, mas o Santos levantou o caneco, pra mim e para quem conhece futebol de verdade, levantou de maneira injusta e que manchou o lindo futebol apresentado por essa equipe.

Aplausos de pé para o Santo André e vaias intermináveis para a arbitragem paulista.

E uma confissão: Se Neymar for pra Copa eu torço pra Itália.

Abraços.
Caio Di Pacce.

Mas que jogaço!

Um jogo digno de final de Campeonato Paulista,  Santos e Santo André entraram no Pacaembu para começar decidir o regional mais importante do país. Era o confronto das duas melhores equipes, das duas melhores campanhas do Paulistão.

E o jogo começou eletrizante, o Santo André fez um ótimo primeiro tempo, soube neutralizar as investidas santistas, com uma marcação implacável sobre a dupla dinâmica Neymar e Ganso. E era muito perigoso nas jogadas de velocidade com Gil, Branquinho, Nunes e Rodriguinho.

Eram tão perigosos que em uma dessas investidas, Dracena fez falta perigosa, Bruno Cesar cobrou bem e abriu o placar 1xo Ramalhão. O time do ABC teve mais chances claríssimas de ampliar o placar, mas não soube definir o jogo, principalmente Nunes em um contra-ataque fulminante.

Neymar foi substituído por André, e o jogo mudou completamente. O Santos entrou para a segunda etapa com muita vontade, e o Santo André se retraiu, assim aos 10 minutos Ganso achou o camisa 17 para empatar o jogo.

Enquanto isso, Neymar que machucou o olho em um lance no primeiro tempo, assistia o jogo no vestiário de gola alta, boné e corrente de ouro. E via Wesley virar o jogo em uma linda triangulação com Pará e Robinho.

O jogo foi de Wesley, em lance muito parecido, a zaga andreense falhou, o camisa 9, que jogou de volante e lateral direito, aproveitou para ampliar a partida. Neymar vibrava cada gol e jogada santista com seu boné e gola alta.

Mas o valente Santo André foi valente, mesmo com 10 em campo, dada a expulsão de Toninho, conseguiu diminuir o placar com Rodriguinho, e deu sufoco ao Santos até o apito final.

Um jogaço, com lances lindos, inversões no placar, golaços. Um jogo digno de uma final de Paulistão.

Abraços.
Caio Di Pacce.

Com pinta de campeão.

O São Paulo recebeu o Santos no Morumbi na primeira semi-final do Paulistão 2010. Pra muitos a final antecipada do campeonato regional de São Paulo, já que na outro embate da semi-final é Santo André x Prudente.  O time tricolor tinha o apoio de sua torcida, mas o Santos segue engrenado e tem a vantagem de dois resultados iguais.

O time da baixada começou com mais cadência, o São Paulo fazendo aquela pressão característica de quem joga em casa e foi o tricolor que abriu o placar com Júnior Cesar, porém com gol contra: Santos 1 x 0.

Assim, os meninos que estavam meio apagados resolveram jogar e com belo passe de Neymar, André ampliou para o Santos. E para piorar para o lado tricolor, Marlos, a válvula de escape do meio para o ataque, foi JUSTAMENTE expulso pelo árbitro Rodrigo Cintra.

Quando tudo parecia estar perdido, o São Paulo mostra ter camisa, mesmo com a menos, com a entrada de Cicinho no lugar do Washington, o tricolor voltou muito melhor na segunda etapa. Empatou o jogo, com um golaço do Hernanes e uma cabeçada certeira de Dagoberto.

Porém quando a fase é boa, as coisas dão certo. O time do Santos, aos 45 minutos, desempatou a partida com Durval, em um lance de bola parada.

O Santos poderá perder por um gol de diferença na Vila, mesma situação a do Santo André, já que venceu o Prudente por 2×1, em Prudente.

Veremos.

Abraços.
Caio Di Pacce.

Foto: Lancenet!

PS: Post do Jogo do Juve virá.

Resumo da rodada e os classificados.

A última rodada da primeira fase do Paulistão aconteceu ontem, todos os jogos às 21:50h, com 4 times brigando por duas vagas no G4 e 3  times brigando para manter-se na primeira divisão em 2011. O Prudente, o São Paulo, o Corinthians e a Lusa brigavam na parte de cima, enquanto Rio Claro, Ituano e Paulista lutavam para não cair.

O São Paulo enfrentou o segundo lugar Santo André em Piracicaba, num estádio muito ruim, mas jogou com vontade, com vobração, como no segundo tempo do jogo contra o Botafogo. Resultado, 3×1 e a vaga tranquilamente garantida.

Já o Corinthians começou mal, tomou um gol do Rio Claro logo no começo do certame, calando o Pacaembu, porém o time foi se acertando, principalmente quando o ex-gremista Tcheco se machucou e deu lugar para o ex-colorado Iarley. Até que a porteira começou a abrir, 5×1 pro Timão em um segundo tempo de gala.

Porém, a goleada corinthiana só não foi coroada, uma vez que o Prudente, com uma vitória pelo placar mínimo sobre o São Caetano garantiu os 3 pontos ao ex-time de Barueri e eliminando o Corinthians do Paulistão.

Agora Palmeiras e Lusa passaram vergonha: O primeiro tomou um vareio do Paulista em Jundiaí com o time titular, num jogo chato, lento e sem nenhum padrão tático. Os gols saíam em falhar individuais. Assim, o time do interior estava escapando do rebaixamento. Uma vergonha o time de verde, mais uma exibição para se esquecer, assim como o ano de 2010 promete ser.

O jogo do Canindé entre Lusa e Ituano foi um dos melhores da rodada. Logo aos 2 minutos o placar já estava aberto para o time da casa, e no primeiro tempo o placar marcava 2×0 pra Lusa. Tudo parecia ser um jogo fácil para a Lusa, mas tem coisas que só acontecem com a Portuguesa de Desportos.

O capitão, camisa 10 e presidente do Ituano, Juninho Paulista, diminuiu logo no começo da segunda etapa. E o time de Itu começou a pressionar, a Lusa desmotivada com os placares dos outros jogos, sentiu a pressão do time do interior, e levou o empate aos 30 minutos.

Resultado que já tiraria o time de Itu da zona de rebaixamento, mas o Ituano queria mais e com Roque Junior, no melhor estilo centro-avante, virou a partida, dando números finais ao placar. Ao término do jogo lágrimas de Juninho, que despediu-se dos gramados com honra e orgulho.

E assim o pato ficou com o Galo Azul, o Rio Claro, juntou-se a Sertãozinho, Monte Azul e Rio Branco para disputar a série A2 no ano que vem.

Abraços.
Caio di Pacce.

Foto: LANCENET !