Ele merece

Viu Felipão! Ainda jogo bola!

Rivaldo estreou no Morumbi com a camisa 10 do São Paulo contra o Linense pelo Paulistão 2011. Ele merecia uma estréia com estilo. E ela não poderia ser melhor.

O melhor do mundo de 1999 jogou demais, foi o melhor em campo pelo São Paulo, deu passe, chapéu, driblou, fez lançamento de letra como nos velhos tempos. E, principalmente, fez um golaço! Daqueles que o torcedor tricolor vai lembrar por anos.

O camisa 10, recebeu um lançamento, sem deixar a bola cair, chapelou o zagueiro e tocou na saída do goleiro. O veterano de quase 39 anos, mas com um físico de 30, pegava na bola e a torcida vibrava, admirava e quase não acreditava em seu desempenho em campo.

Parabéns Rivaldo! Que você seja muito feliz com a camisa do São Paulo e que termine sua carreira por cima, como você merece. Um dos poucos que não se rendeu (inconscientemente) ao marketing do futebol moderno. Ele sempre preferiu jogar bola.

Ah! O SPFC venceu por 3×2.

Abraços.
Caio di Pacce.

Anúncios

Quando o coração continua falando alto

Rivaldo está de volta ao plantel do Mogi-Mirim. O monstro vai defender o clube no Paulistão do ano que vem, que com certeza vai se tornar definitivamente o campeonato estadual mais importante do país.

Que as defesas paulistas vão se acostumando...

Rivaldo está com 38 anos e há dois preside o clube do interior. Mesmo vindo do Santa Cruz, o melhor jogador da Copa de 2002 fez um desfile fulminante de categoria e visão de jogo no Campeonato Paulista de 1992. Seus companheiros de Sapão eram Válber, Admílson e Leto. Junto com Rivaldo, formavam o Carrossel Caipira.

Se eu não me engao, com a exceção de Admílson todos vieram parar nos clubes da capital. Seu auge foi no Palmeiras de 1996, aquele do ataque de 100 gols. Esteve no Cruzeiro em 2003, sob a batuta do já não tão mais genial Vanderlei Luxemburgo.

Rivaldo é um caso típico de gratidão. Mesmo devendo alguma coisa ao Santa Cruz, o Homem por trás do jogador reconhece que foi no interior paulista que teve sua oportunidade. E assim como Keirrison não fez, mostrou ao que veio. E ganhou o mundo.

Bem vindo de volta Rivaldo, o interior te abraça!

Gols do meio campo.

Em minha estadia em solos londrinos vi o golaco do meio campo de Diego Souza via internet, fiquei besta de ver tal gol. Foi sensacional! Imagino a emocao de quem estava no Palestra Italia durante o embate contra o Atletico-MG.

Diego Souza contra o Galo: Palmeiras 3×1.

Ao sair do gramado, Marcos, o Goleiro salvador, disse para o jornalistas (em tom de brincadeira) que iria ser duro aguentar o Diego Souza apos o jogo, ele iria ficar desbochando de todos, dizendo que fez o gol que Pele nao fez.

O gol (que Pele nao fez) mencionado pelo goleiro foi a tentativa quase bem-sucedida do rei contra a Tchecoslováquia na Copa de 70, daquela selecao de Pele, Tostao, Jairzinho, Rivelino, Carlos Alberto Torrer e cia. Veja abaixo:

O primeiro, que eu me lembre, a ser mencionado por ter feito o gol que Pele nao fez foi o craque Rivaldo. Ate entao, o jovem jogador do Mogi-Mirim empatou a partida em 1×1 contra o Noroeste em jogo valido pelo Paulistao de 93. O jogo terminaria 4×2 para o Sapao.

 

Sempre e bom ver golacos assim.
Abracos
Caio di Pacce.