Washington: O Adeus com coração.

Na tarde de ontem, o jogador Washington, mais conhecido como Coração de Leão, anunciou sua aposentadoria. Muito emocionado, não conteve as lágrimas ao agradecer aos companheiros, treinadores e clubes pelos quais passou nesses 17 anos de carreira.

Craque ele nunca foi, mas Washington sempre foi um goleador. É o maior goleador de uma única edição de Brasileirão. Possui bola de Prata, chuteira de ouro, já esteve na Seleção Brasileira com Luxemburgo e com Leão. Nos úlitmos anos ele foi marcado como um jogador que perde gols feitos, na minha opinião, ele foi bem mais do que isso.

O verdadeiro drama de sua carreira aconteceu em 2003, quando ele foi diagnosticado com um problema no coração, que o tiraria dos gramados. Mas após 1 ano, ao lado do excelente departamento médico do Atlético-PR, o atacante voltou aos gramados, com o apelido de Coração de Leão.

E foi no Brasileirão de 2004, no seu retorno aos gramados, que ele bateu o recorde de gols em uma única edição dessa competição com 34 gols. Ele superou Edmundo e seus 29 gols no Brasileirão de 1997 . Mas, infelizmente o Atlético-PR deixou escapar a taça para o Santos na última rodada quando empatou com o rebaixado Grêmio.

Outro grande momento da carreira de Washington foi a Libertadores de 2008. O time do Fluminense era desacreditado perante ao São Paulo de Adriano, mas o tricolor paulista não se classificou para aquela semi-final graças ao atacante fluminense. Segundo o próprio jogador, o gol aos 48 minutos do segundo tempo, foi o mais importante da sua carreira.

Comemorando o gol mais importante de sua carreira

Sem contar o golaço de falta do atacante contra o Boca Júniors no Maracanã.

Parabéns Washington, seja feliz nessa sua vida pós-jogador. Espero que os novos atacantes se espelhem na sua vontade e determinação em campo.

Abraços.
Caio di Pacce.

A volta do G4?

A CONMENBOL anunciou no fim de tarde dessa segunda-feira o retorno da quarta vaga para a Libertadores via Campeonato Brasileiro. A Confederação Sul-americana acatou um pedido da CBF em reunião realizada ontem.

Porém, não há almoço grátis, essa vaga só será válida desde que o Campeão da Copa Nissan Sul-americana não seja um time brasileiro, no caso, Palmeiras, Atlético-MG, Goiás ou Avaí.

Após essa decisão, a reta final do Brasileiro esquentou, cerca de 6 times brigam claramente por um acesso, Atlético-PR (46), Grêmio (46), Botafogo (45), São Paulo (44), Palmeiras (44) e Vasco (41).

Os meus favoritos para essa vaga, pelo que vem jogando nesse segundo turno, em ordem são: Grêmio, Atlético-PR e São Paulo.

Porém esses times precisam torcer para os outros times sul-americanos, logo é bom que Felipão ou Dorival (principalmente), preparem um ótimo banho de sal grosso, porque a zica vai ser das grandes.

Abraços.
Caio di Pacce.

Paulistas x Rubro-Negros.

Ontem o trio de ferro de São Paulo enfrentou times rubro-negros pelo Brasileirão. O alvi-negro da Zona Leste enfrentou o Atlético-PR na Arena da Baixada, o alvi-verde da Zona Oeste enfrentou o Vitória no Barradão e o tricolor do Morumbi enfrentou, em casa, o Flamengo.

O Corinthians foi ao Paraná com a missão de conseguir mais 3 pontos, aumentar seu rendimento fora de casa e não deixar o Fluminense escapar (uma vez que o tricolor carioca fez 3×1 no Ceará). Ronaldo estava em campo, fez um belo primeiro tempo, participou das principais jogadas e fez o gol de penalti que abriu o placar.

No segundo tempo o time da casa melhorou, pressionou o Corinthians, que recuou. O Atlético atacou, atacou, até que conseguiu empatar, em uma belíssima cobrança de penalti de Bruno Mineiro, ao melhor estilo Loco Abreu.

O Palmeiras foi à Bahia com a missão de vencer, por uma pedra na derrota vexaminosa contra o Cruzeiro no Pacaembu. E a coisa logo ficou complicada, quando o time da casa abriu o placar. Daí o jogo ficou feio, o Palmeiras não tinha saída de bola, e, sem criatividade, não conseguia criar.

No segundo tempo a coisa melhorou, as entradas de Valdívia e Tadeu melhoraram o time ofensivamente, Mago se inspirou um pouco, conseguiu arranjar uns buracos na muralha baiana, mas foi Edinho que disparou e Tadeu que completou na falha de Viáfara: 1×1 placar final.

O destaque mesmo ficou para o São Paulo, que aos gritos de “O Campeão voltou”, venceu o ameaçado Flamengo em casa, por 2×0 com show da dupla Marlos e Marcelinho. O jogo contou com a re-estréia de Ilsinho, que abusou das suas descidas pelas pontas, desconcertando a defesa carioca.

O Flamengo está mesmo numa draga, nem a boa dupla de ataque “D2” Deivid e Diogo conseguiu marcar. Esse último conseguiu ser expulso ainda no primeiro tempo. O ataque do Flamengo não marca um gol faz 8 jogos. 

Abraços.
Caio di Pacce.

FOTO: Lancenet!

Prova de Fogo

O primeiro turno do Brasileirão chegou ao final sem sabermos qual equipe é de fato o líder do campeonato. O Flu está em primeiro na somatória dos pontos, mas o Corinthians, com um jogo a menos, lidera por aproveitamento. Para a equipe do Parque São Jorge o jogo dessa quarta-feira, contra o Atlético-PR, na Arena da Baixada, é uma prova de fogo.

O que falta para o Corinthians é vencer fora de casa. Se no Pacaembu o time tem se mostrado imbatível, venceu todas em seu domínio, fora de casa o Timão é um visitante que todo mandante quer receber. Venceu apenas o Grêmio na segunda rodada do Campeonato. O restante foram quatro empates e três derrotas – Avai, Atlético-GO e Cruzeiro.

O Furacão vem embalado no campeonato. Maikon Leite está jogando bem, Branquinho reencontrou o bom futebol revelado no Paulistão pelo Santo André e a torcida na Arena sempre faz uma pressão gigante no adversário. Provavelmente, o Atlético vai começar o jogo na garganta do Coringão, assim como o Cruzeiro fez em Uberlândia. Cabe aos atletas de Adilson Batista entrarem ligados desde o início e não abdicarem de atacar, jogar o Atlético para seu campo de defesa. Aliás, essa é uma característica do Corinthians de Adilson Batista. Apesar de sentir falta de um finalizador, o ataque tem fome de gols e, para esse jogo, Ronaldo está de volta ao lado de Jorge Henrique.

Na Arena da Baixada Atlético-PR x Corinthians já se enfrentaram 14 vezes. O Corinthians venceu 5, empatou 3 e o Furacão venceu 6 vezes. Um confronto equilibrado, o que faz do jogo de hoje à noite simplesmente imperdível, tanto para quem assiste como para as equipes que estarão em campo.