Copa do Mundo – Copeiros – Alemanha 1 x 0 Argentina

Anúncios

Copa do Mundo – Copeiros – Brasil 1 x 7 Alemanha

Miroslav, o Mister Copa

Comemorou assim 15 vezes em Copas.

Comemorou assim 15 vezes em Copas.

Miroslav Klose, meio polaco meio alemão, nascido no dia 09 de Junho de 1978, atual atacante da Lazio. Esse atacante de não tanto brilho técnico, mas de muito oportunismo e frieza na hora de concluir igualou o recorde de gols em Copas do Mundo, que era exclusivo de Ronaldo, com 15 gols, E pode ser chamado de “O Maior artilheiro de Copa do Mundo”.

Ninguém discute quem foi/é melhor: Ronaldo ou Klose, ninguém discute quem foi mais importante em suas seleções, mas o futebol premia a meritocracia também. Ronaldo, fez muito, mas poderia ter feito muito mais em Copas, teve um final de carreira melancólico, apesar de sua passagem positiva em 2009 pelo Corinthians. Desde 2006 com problemas acima do peso, envolvimento com travestis e sendo muito infeliz com sua vida profissional após aposentadoria. A carreira de Ronaldo poderia ter sido ainda mais brilhante.

Miroslav é conhecido como Mister Copa, esse jogador soube se cuidar, soube ser profissional e se preparar para jogar a Copa de 2014 com capacidades físicas e psicológicas para ajudar a sua seleção alemã, repleta de craques, sendo considerado o melhor elenco desse Mundial

E ontem ele foi preciso mais uma vez, no JOGAÇO de Alemanha e Gana (2×2), entrou no segundo tempo e em seu primeiro toque na bola igualou o marcador e igualou o recorde, que ainda pode ser batido mais uma vez, isolando-se na artilharia.

Scouts de Miroslav em Copas
Em 2002, na Copa da Coréia e Japão, Klose fez 5 gols, todos de Cabeça, sendo o segundo artilheiro daquela competição, junto do craque Rivaldo.

Em 2006, jogando em casa, Klose fez mais 5 gols, ganhando dessa vez a chuteira de ouro. Seu gol mais importante foi contra Argentina nas quartas-de-final, empatando a partida.

Em 2010, Klose fez na Copa do Mundo 4 gols. O mais impressionante é que ele fez os mesmo número de gol em toda a temporada 2009-2010 pelo Bayern de Munich. Klose realmente se sente em casa jogando Copa do Mundo.

Em 2014, Klose apenas (ainda) jogou uma partida e fez 1 gol. Vamos ver se ele tem a oportunidade de se isolar.

Parabéns Miroslav Klose, sua constancia, seu profissionalismo, sua frieza e oportunismo te premiaram.

Abraços.
Caio Di Pacce.

De se assustar

PorXAle

Na abertura do Grupo G da Copa do Mundo, apenas a Alemanha estreou nesta tarde, em Salvador. Foi um massacre e, honestamente, 4 a 0 saiu barato, muito barato. Para Portugal faltou tudo: faltou bola, faltou reposição, faltou sorte, faltou condicionamento físico, faltou autocontrole ao zagueiro Pepe. E sobrou Alemanha. Sobrou Hummels, Boateng e Khedira. E transbordou Thomas Müller.

A expulsão do zagueiro Pepe desmoronou um time que encontraria, mesmo tendo 11 contra 11, o pior adversário possível para debutar na Copa. Cristiano, a meio pau, quase não apareceu. João Moutinho, o motor, o dínamo do time, sequer foi percebido, sequer tocou na bola. Inoperância do gancho luso? Não. Ele foi engolido pela meia-cancha alemã.

O gol logo aos 10 minutos facilitou as coisas para os germânicos, que, formando uma linha com quatro zagueiros na defesa, incluindo os laterais, obrigava Portugal a buscar jogo pelo meio. Com Miguel Veloso e Raul Meireles errando quase tudo, Moutinho, assim, não recebia a bola, e, quando era acionado, dois ou três alemães já estavam a desarmá-lo. Com a equipa muito espaçada, Ronaldo e Nani foram anulados com assustadora facilidade.

Aí veio o lance capital do jogo. Pepe deixou (deliberadamente ou não, não se sabe, mas deixou) a mão no rosto de Muller e depois, com o enorme camisa 13 caído, deu-lhe uma cabeçada bem leve, mas o suficiente para ver a cartolina encarnada. Aí a vaca deitou de vez.

Reduzido a dez homens, e com falhas individuais na defesa (leia-se Rui Patrício e Bruno Alves), Portugal foi presa fácil para os tricampeões do mundo, que só não dilataram mais o marcador porque tiraram o pé. Ainda assim, criaram hipóteses para aumentar o escore.

Como desgraça pouca é bobagem, Fábio Coentrão e Hugo Almeida saíram machucados e viraram dúvida até para o restante da Copa do Mundo, e Cristiano Ronaldo, pelo visto, ainda não está a cem por cento, embora as finalizações no fim do jogo mostram que o medo de uma nova lesão, ou o agravamento da outra, inexiste..

Faltam ainda duas partidas para a Selecção das Quinas, contra Estados Unidos e Gana, e o adversário mais forte do grupo já foi. O jogo contra os norte-americanos é daqui a seis dias, na sauna que atende pelo nome de Arena Amazônia, em Manaus. mas talvez não dê tempo para recuperar uma equipa destroçada física e moralmente.

Bora Baêa! Agora em Alemão

Bora Baêa!

– BAÊA, BAÊA, BAÊA

A seleção Alemã está treinando no CT do Bahia EC, na capital mais hospitaleira desse nosso país: Salvador. E, claramente os germânicos entraram no clima da Copa e parecem já estar bem adaptados, se não ao clima do Nordeste brasileiro, pelo menos ao calor humano do nosso povo.

Vejam o vídeo do Neuer e do Scheweinsteiger cantando junto aos torcedores do Baêa. Incrível.

Vai ter Copa sim, e, vai ter MUITA Copa do Mundo aqui no Brasil.

Olha o Klose comemorando seu aniversário com os Índios Tapaxós:

– Parabéns pra você! Nessa data Querida

Adaptar-se ao ambiente do país sede e entrar no clima da Copa, é uma das coisas que as seleções devem fazer para Ganhar uma Copa do Mundo. Nesse aspecto, principalmente entre as seleções européias, a Alemanha saiu na frente.

#VaiTerCopa

Abraços.
Caio di Pacce.

Agradecimentos a Tércio Silveira.

Libertadores na África e Futebol de Campeão.

Nesse fim de semana aconteceram os jogos das quartas de final. Muita emoção, vibração, muitos gols, alegrias e decepções. Desses quatro jogos, fora o jogo do Brasil, que deixou a nação triste, preciso destacar duas partidas: Uruguai x Gana e Alemanha x Argentina.

Uruguai x Gana:Libertadores na África.

Um roteiro de cinema, uma batalha em solos africanos, foi o que ocorreu nessa sexta-feira na partida entre Uruguai x Gana. Foi o encontro do futebol do passado, que tentava erguer-se novamente, contra o futebol do futuro da força, do contato físico, que tentava fazer história em solo natal.

O jogo foi uma epopéia, a melhor estilo Batalha dos Aflitos, ou ao melhor estilo Taça Libertadores. Após um empate de 1×1 durante os 90 minutos. Gana pressionava o cansado time uruguaio, que perdera seu capitão e líder Lugano, por contusão. Muitas bolas na área, e o time celeste salvava. Até que no último lance do jogo, a única opção de defesa foi a mão do atacante Suarez. Penalti pra Gana.

Mas o espírito copeiro estava inspirado. A bola foi na trave, e a decisão iria para os penaltis. A partir desse momento, o fator psicológico falou mais alto e dois jogadores ganeses desperdiçaram. Coube a Loco ou Mito Abreu cavar sua cobrança e sacramentar a classificação. O maio jogo da Copa, indubitavelmente.

Alemanha x Argentina:Futebol de Campeão.

Foi uma reprise das quartas de final da Copa de 2006, a Alemanha tinha mais conjunto, a Argentina tinha mais talento. Porém a molecada alemã deu show. Logo aos 3 minutos Muller abriu o placar, logo ali a partida estava na mão da Alemanha, era só contra-atacar.

Mas o time da Argentina tinha brio, mas ele não apareceu. Schweinsteiger brilhou como um Messi, todas as bolas passavam por ele, e com uma extrema precisão, a Alemanha dominava o jogo, era compacta desde a defesa até o ataque.

E assim foi-se contruindo um baile, um tango alemão, que abria o calvário da Argentina e Maradona. O resultado do jogo foi 4×0. Klose marcou duas vezes, e está apenas a 1 gol de Ronaldo. O Mr. Copa como é chamado tem tudo para ser o maior artilheiro de todas as Copas.

Maradona ao término do jogo exemplificou o que foi partida dizendo: – Parecia que eu e os jogadores levamos um soco de Muhammad Ali.

Abraços.
Caio di Pacce.

Mas que jogaços nesse domingo!

Esse domingo nos proporcionou dois belíssimos jogos nas oitavas de final da Copa do Mundo. Argentina e Alemanha, que se enfrentam nas quartas de final, jogaram bem e mereceram a classificação, mesmo tendo uma senhora ajuda da arbitragem.

Alemanha x Inglaterra
Simplesmente um jogaço! O melhor jogo dessa Copa do Mundo: A Alemanha começou melhor, na verdade avassaladora. Abriu 2×0 logo de cara, primeiro com um belo lançamento do goleiro Neuer e a conclusão de Klose. O segundo em uma jogada rápida de seguidas tabelas, que deixou Podolski na cara do gol.

Até que o time inglês resolveu acordar, e diminuiu com Barry. No lance seguinte, o lance do jogo, Lampard chutou meio desequilibrado e encobriu o goleiro alemão. A bola bateu na trave ENTROU e voltou para as mão de Neuer. O fantasma de 1966 fez sua revanche: o juiz não deu o gol.

Com isso, o time inglês foi para o ataque e deu o contra-ataque para a Alemanha. Erro mortal. Com 2 gols de Muller, a Alemanha goleou.

Argentina x México
A Argentina é muito mais time do que o México, e o time da América Central historicamente perde para os Hermanos, mas foi o México quem começou melhor. Chegou por duas vezes com muito perigo, porém o mesmo problema da fase de grupos apareceu: A finalização. O time do México não chutava no gol.

E perder gols contra a Argentina é fatal. O time de Maradona é muito rápido, e em uma dessas investidas de Messi, Carlitos cabeceou em impedimento, quase 1m impedido, mas o juíz e o bandeira validaram o gol, mesmo vendo que tinham errado pelo telão.

Depois do gol, os Hermanos melhoraram e dominaram a partida. Higuaín fez o segundo com um presente de Osório. No segundo tempo Tevez fez um golaço de fora da área, batendo com raiva na Jabulani. O México bem que tentou, e até diminuiu, mas já era tarde. O time de Maradona passou para a próxima fase.

Visão Copeira
Foram dois jogaços, dois dos melhores jogos da Copa. A arbitragem ajudou e muito os times classificados, mas mesmo sem a ajuda eles iriam se classificar, com certeza. A Alemanha foi superior em 80 dos 90 minutos disputados e a Argentina é muito superior ao bom time mexicano.

Hoje é dia de Brasil!

Abraços.
Caio di Pacce.