Por quê o Corinthians será campeão da Libertadores

Particularmente não gosto de teorias conspiratórias. Geralmente elas integram eventos independentes por meio de uma lógica cafajeste. Misturadas a uma boa retórica, temos um prato cheio para a alienação dos simplórios e ingênuos.

Como o futebol é recheado de figuras desse porte, a conspiração impera. Existe até propostas da numerologia da Copa. Quem não se lembra da matemática com os anos dos títulos brasileiros, que davam como lógico o hexa canarinho na África do Sul?

Obviamente, ninguém leva a sério tais blagues. Elas só servem para alimentar nossos e-mails corporativos e distrair os dias no escritório. O futebol é tão popular justamente por ser um dos esportes mais imprevisíveis. Um dos poucos em que o  fraco pode bater o forte. Por isso, apelamos para pais-de-santo e benzedeiras, afim de capturar o imponderável das cores de nossos clubes.

Contudo, a mercantilização do futebol tirou um pouco dessa surpresa. Para os patrocinadores e emissoras não é interessante resultados muito diferentes, quebrando a estabilidade dos contratos. Isso interfere nos rendimentos. Interfere no trabalho da marca.

Esse approach de negócios, reforçou ainda mais o aspecto político do esporte. Se antes os cartolas e coronéis acordavam, hoje esse lobby se tornou obrigatório para a sobrevivência rentável dos grandes times. Especialmente Flamengo e Corinthians, que representam um mercado de milhões de consumidores. Não mais torcedores. Consumidores da “marca” Corinthians, consumidores da “marca” Flamengo.

Longe de me opôr a válida saída de mercado encontrada para a viabilidade econômica do futebol. No entanto, há um incômodo trade-off, com o qual não concordo.

À medida que criamos mercado para o produto “futebol” estamos abrindo mão do “esporte” futebol. Sem falar na negligência completa da herança cultural, histórica e de identidade que os clubes exerceram na sociedade. Especialmente no interior do estado de São Paulo.

Não quero também ser ingênuo ao ponto de achar que tal maniqueísmo se encerre em Corinthians e Flamengo. Todos os clubes estão sujeitos e terão de recorrer a negociatas para seu sustento. Isso ainda me leva a uma questão: qual a finalidade de um clube de futebol? Por que pagamos para ver pessoas desenvolverem uma atividade física? Acredito, contudo, que é um princípio que se perde na história das civilizações.

Passado esse momento filosófico e elucidativo, vamos a construção da minha teoria da conspiração.

O Corinthians será campeão da Libertadores desse ano por que:

  1. Recompensa política: A construção do estádio de Itaquera foi conseguida em circunstâncias muito especiais. Tivemos um esforço uníssono entre governo e empresários para a liberação de incentivos fiscais e facilitação de outros trâmites burocráticos. Os empreiteiros já estavam contratados muito antes das obras se iniciarem e o aval do prefeito foi uma mera formalidade. A decisão para o estádio sediar a abertura da Copa também foi uma queda de braço política ante a CBF, que envolveu conflitos políticos regionais e comerciais. Dessa forma, o título da Libertadores pôde ter sido negociado, de alguma forma, para alavancar esses acordões. Andres Sanchez a época pediu que a imprensa parasse de chamar o estádio de Fielzão, pois ainda queria vender o nome para alguém.
  2. Recompensa comercial: Sabemos que a formação de um time envolve muitas cifras e muita estrutura. O Corinthians desse ano está muito bem entrosado, fruto de um trabalho (finalmente) de longo prazo. O torcedor está na esquiva, pois tem síndrome de vira-lata, mas a verdade é que o trabalho técnico do Timão remeteu aos grandes clubes europeus. No entanto, para sustentar essa estrutura, a camisa teve de virar um macacão de fórmula 1. Ronaldo atraiu grandes patrocinadores durante sua passagem pelo clube. Andrés conseguiu não perder essa herança positiva, mantendo a Hypermarcas. Nos últimos anos, a empresa vem adquirindo muitas marcas na América Latina. Talvez um título de seu patrocinado, seja interessante para alguns produtos se fixarem nesses novos mercados.
  3. Protecionismo: A Seleção Brasileira anda em baixa. O CBF Team de Ricardo Teixeira virou uma trupe circense, contratável por determinada quantia. Toda honra de se vestir a camisa amarela foi descartada. Empresários passaram a interferir mais na tentativa de criar gênios. Mal o moleque desponta, já é convocado. Não dá certo? Ostracismo. Andrés assumiu a diretoria de seleções da CBF, juntamente com um técnico que anteriormente dirigiu o clube. As convocações para esses amistosos circenses sempre pouparam os craques corintianos. Não vemos Ralf ou Paulinho entre os listados, mesmo sendo grandes nomes em atividade no futebol de hoje. Talvez essa proteção da CBF tenha alguma contrapartida nos sensíveis ganhos que um título corintiano na Libertadores possa render aos cartolas da instituição.

Sem ironia, isso não passa de suposições. Tão pouco é uma perseguição aberta e desfraldada aos corintianos apostólicos romanos. Como disse no começo, não sou afeito a teorias da conspiração. Talvez até seja eu o ingênuo e todos os outros títulos sejam decididos por esses fatores. Lembro que o Muricy começou a perder rendimento no São Paulo após algum conflito com a CBF.

O Corinthians é a bola da vez por que o Flamengo é muito desorganizado. Poderia ser o Santos também, por causa do Neymar. Poderia ser qualquer outro time de expressão. O objetivo desse meu exercício conspiratório é lançar uma outra luz sobre a fase final da competição e ilustrar como nós, torcedores, podemos ser arrebanhados pelo nosso clube por motivos torpes.

Mesmo assim, o futebol ainda vale a pena ser assistido. Afinal, é  um esporte mágico. Assim, eu, como romântico da bola, quero ajudar a libertar aqueles que brigam e morrem por um time de futebol. Não vale a pena. Mesmo que tudo não passe de uma grande conspiração.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: