Grêmio paz e amor

Após a lesão de Kléber no último fim de semana, o presidente do Grêmio deu declarações que o clube repensaria sua participação no Estadual do próximo ano. Mesmo afirmando o compromisso do tricolor em disputar honrosamente o certame corrente, Paulo Odone afirmou que devido a violência dos times do interior, o grande gaúcho pode se retirar da competição.

Tirando o lado político dessa manifestação, é interessante observar que o Grêmio foi considerado um dos times mais violentos de diversos campeonatos ao longo dos anos. No entanto, quando se trata do próprio quintal, gremistas (e gaúchos, também) dizem que isso é parte de um estilo forte, de pegada, jeito gaúcho de jogar bola. Qualquer coisa. Menos violência.

A carapuça tanto serve que muitos mitos se ergueram sobre o “estilo forte” do gremista jogar. Quem não se lembra de Dinho e mais recentemente Sandro Goiano? Ainda podemos falar em Danrlei, Fábio Rochemback e mesmo Hugo de Leon, que também não alisava.

Vale a pena imaginar como seria um campeonato brasileiro com os times do interior do Rio Grande do Sul. Ou mesmo uma Libertadores. Se o Grêmio, sendo um dos times mais “pegadores” pede arrego de seu próprio estadual, que dirá um Santos ou Flamengo da vida.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: