Adeus ao Deus.

Nunca escondi de ninguém minha idolatria a Marcos Roberto Silveira Reis, o eterno goleiro do Palmerias de 38 anos de idade, que anunciou sua aposentadoria pela tarde de ontem.

Jogador de um clube só. Coisa rara nos tempos de hoje, 20 anos dedicados a uma mesma instituição, a uma mesma torcida, a uma mesma paixão. Marcos era muito mais do que goleiro salvador, milagreiro, ele era torcedor em campo. Vibrava com as vitórias e chorava com as derrotas. Ele era uma extenção do sentimento do verdadeiro torcedor palmeirense dentro dos gramados.

Ver ele debaixo da trave, mesmo quando o time ia mal, era algo reconfortante, saber de tudo o que ele fez com a camisa do Palmeiras, das defesas mais impossíveis, dos penaltis defendidos, das saídas em encanteios, dos gritos com a defesa. O torcedor sabia que havia alguém lá embaixo jogando por ele, não pelo salário ou pela mídia, mas pelo Palmeiras.

A melhor exibição de um goleiro que eu já vi foi dele. O jogo foi Palmeiras x Corinthians na Libertadores de 1999, na primeira partida, eles fez todo o tipo de defesa, de cabeça, de perto, de rebote, de fora da área, por cobertura, ele até contou com a sorte, quando a bola bateu na trave, nas costas dele e saiu. Aquele jogo eu jamais vou esquecer. Ver aquele time do Palmeiras ser massacrado em campo, ter 2 oportunidades, fazer 2 gols e sair com 2×0 no placar, me ensinou muito o verdadeiro sentido do Futebol.

Melhor jogador da Libertadores 1999

Melhor jogador da Libertadores 1999

Marcos venceu jogos pelo Palmeiras, fez apenas 1 gol, nas cobranças de penaltis contra o Inter de Limeira no Paulista de 2001, mas venceu vários jogos pelo clube alvi-verde. Na Libertadores, nos clássicos, ele se superava. Nunca esquecerei Palmeiras x Sport-PE em 2009, jogo que ele fechou o gol e pegou 3 penaltis, dando a classificação ao Palestra.

Foi um privilégio ter visto Marcos jogar, ter visto ele em campo. Todo jogo do Palmeiras, quando ele entrava nos gramados, eu parecia um garoto: – Olha lá! É o Marcão!!! Durante o aquecimento não tirava o olho da meta, via ele aquecendo, agradecendo a torcida, etc. Sei que não mais verei outro jogador como ele. Foi, na minha humilde opinião, o maior goleiro que o Brasil já teve. E o maior ídolo que uma torcida pode ter.

Obrigado Marcos, por tudo.
Esperamos que o futebol faça outros craques com o caráter como o seu.

Deus veste a 12.

Abraços.
Caio di Pacce.

Anúncios

Uma resposta

  1. Concordo com você Caio.
    Sabe que nossa família de CORINTIANOS, em que o desviado é você, é apaixonada pelo time. No entanto, eu pelo menos, gosto de um bom jogo futebol e tenho uma grande admiração pelo Marcos que , de fato, é um grande Profissional, jogava com garra e amor a camisa (feia) que ele vestiu por todos os anos de sua carreira.
    Espero realmente que outros jogadores o tenham como espelho, só assim, o futebol volta a ser uma grande paixão e não um grande comércio.

    O Marcos só não fará falta nas defesas contra meu Corinthians haha.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: