Um enorme balcão de negócios

Finalmente a máscara caiu. Agora tudo faz sentido. Ao reconhecer, oportuna e tardiamente, o Flamengo como campeão nacional de 87, a CBF colocou a peça que faltava no quebra-cabeças sórdido e mesquinho do futebol tupiniquim, que se transformou num enorme balcão de negócios. Vai um estádio aí, mano? Temos! Querem o quê? Título? Vieram ao lugar certo!

Não que nunca tenha sido, mas agora está escancarado, descarado e despudorado. e por uma pechincha: custa a fidelidade. Não a canina, pois esta é incondicional, é verdadeira. Os cães são leais; já os cartolas… Particularmente prefiro os cachorros.

O plano arquitetado pela CBF foi meticulosamente calculado: o primeiro ato foi boicotar o São Paulo, na questão do estádio paulista para a Copa populista de 2014. Assim cooptou o Corínthians, ávido por um estádio para chamar de seu. Passadas algumas vistorias, uma série de impropérios tracados entre os dirigentes/marionentes dos clubes contendores e o Morumbi estava preterido, o “Piritubão” concebido e a relação dos co-irmãos, azedada de vez.

Mas o zap ainda estava nas mãos de Don Corleone Teixeira: a Copa União. A demora para definir a contenda fez com que os clubes envolvidos, Flamengo, Sport e (de novo) São Paulo se estranhassem a ponto de levar a questão à justiça comum, mesmo o STJ tendo definido a favor dos pernambucanos em 1999.

Bom, aí era só dar uma banana para a justiça e a Taça das Bolinhas para o Rubronegro carioca e levá-lo para o seu lado da trincheira, fazendo ruir o Clube dos 13 justamente no momento em que são negociados os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro. Sabe-se, pois, que esta é a principal fonte de renda dos times brasileiros.

Durante as aulas de História aprendemos que devemos conhecer o passado para entender o presente. No futebol brasileiro não funciona assim. Temos que esperar pelo futuro para entender o passado. Como diria Joelmir Beting, no império de D. Teixeira I, o Genro, “até o passado é imprevisível.”

Anúncios

Uma resposta

  1. Caro Marquinhos, mais um texto brilhante.

    Essa briga me fez perder o tesão do futebol brasileiro. Pq poderiamos estar falando de ganso, neymar, luis fabiano elano, valdivia, kleber, liedson e rivaldo… Mas estamos falando da cartolada.

    Isso eh Brasil. Abs. Caio di Pacce.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: