Adeus, Luxemburgo.

Luxa, quando ainda era técnico

A ambição do homem não pode com as forças da natureza. Ela opera em ciclos e se renova a cada dia. No caso do futebol, a cada campeonato.

O que vemos no Atlético Mineiro hoje é um profissional que reluta em se aposentar. Não é mais um profissional propriamente, mas um personagem que foi se caricaturizando ao longo do tempo. Caricatura envernizada com lama, com estórias mal explicadas, acusações, comissões de inquérito e, por que não, muito folclore.

O desempenho do Galo mineiro no Brasileirão é o canto do cisne do personagem que comanda o time: Vanderlei Luxemburgo. Seus ternos e suas bravatas não vão mais esconder o que ele sempre semeou entre seus dirigidos: discórdia, vaidade e climão.

A grandeza de suas vitórias entraram em cheque há muito tempo, quando o negociador deu lugar ao treinador. E onde não existe foco, não existe resultado. E o Luxa, tão metido a assuntos comomontar-uma-equipe-vencedora, se esqueceu disso. A cabeça do ex-lateral flamenguista está em outros cofres, ou melhor, outros lugares.

Não, nunca. Não sou frouxo. Não nasci para perder. Entregar-me aqui, agora, é sair como derrotado. Não vou deixar este momento ganhar da minha qualidade profissional.

Meu caro Luxa, não é esse momento que está ganhando da sua qualidade profissional. Mas tudo que você fez fora de sua profissão até esse momento.

Chegou a hora de pendurar o terno.

.

Anúncios

3 Respostas

  1. Sensacional post belo.
    Ótimo retorno de férias.

    Os gols que o Galo tomou do Vitória mostram o despreparo de Luxa para montar uma defesa.

    é gol de time rebaixado. Me lembrou mto as aventuras palestrinas de alexandre em 2002.

  2. E ai Flaco, blz.
    Muito bom post, mas o caso é pra tese de doutorado.
    Se analisarmos somente os números Luxemburgo está em franca derrocada, até parece que desaprendeu como funciona o ofício. Já são anos sem uma sequência que relamente possa ser vista como relevante.
    Talvez o maior problema é quere ser mais que relamente ele é, ou seja, treinador. Pois enquanto gestor de futebol se apresenta uma lastima, e deixa um rastro de enormes prejuisos a todos os clubes que já passou, no galo não vem sendo diferente, mesmos com tantos investimentos. Apesar que tal investimento é discutível, não acho que o elenco é tão bom assim como pintaram, não é ruim, mas se mostra longe do que entendo de bom.
    É bom o professor repensar a forma que vem administrando sua vida pessoal e profissional… ah! e o galo???? acho que cai novamente, infelizmente.

    BLOG DO CLEBER SOARES

  3. Se o Scolari continuar na pegada atual e o Galo for rebaixado, será o fim da era dos super-técnicos e o renascimento da era Joel Prancheta.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: