Selegalo – O Retorno ?

Pronuncie a palavra “Selegalo” para um torcedor do Atlético Mineiro com idade acima dos 30 anos e, provavelmente, você vai presenciar alguém ficar deprimido instantaneamente. Isso porque no distante ano de 1994 o Atlético montou uma equipe com medalhões como Renato Gaúcho, Gaúcho, Luis Carlos Winck, Neto, Eder Aleixo e Adilson Batista. A equipe ganhou o apelido de “Selegalo” e a expectativa dos fanáticos por um ano vitorioso batia no teto do Mineirão.

Pois bem, alguns meses se passaram e a Selegalo ficou apenas no papel e não mostrou para o que veio. Foi um fracasso retumbante. Em seu blog, o comentarista Neto já contou com mais detalhes sobre as fanfarras daquele time atleticano. É a história contada por quem a viveu.

Agora, adiante a fita para o ano de 2010. O Atlético contratou Luxemburgo como técnico, Diego Souza, Rever, Fábio Costa, uma porção de revelações promissoras – tipo Neto Berola e Diego Macedo -, além de já contar com Diego Tardelli e Ricardinho no elenco. Alguns ainda não tem o status de estrelas que Neto e Renato Gaúcho, por exemplos, tinham em 94, mas muitos são jogadores com grande potencial e até mesmo passagens pela Seleção Brasileira. No papel, o Galo poderia no mínimo estar encostado no G4 da tabela.

No entanto, o filme se repete em 2010. O time não decola e leva chumbo uma rodada sim e a outra também. Em 94, a Selegalo foi montada no início do ano e acabou sobrando um tempinho para tentar salvar o time. Na metade do Brasileirão algumas estrelaram deram linha na pipa e com um time semi-novo, com a revelação Reinaldo no comando do ataque, o Atlético Mineiro chegou às semifinais do Brasileirão, sendo eliminado pelo Corinthians.

Na versão 2010 da Selegalo a grande indefinição é saber quando esse time vai decolar ou saber se vai dar tempo de salvar a temporada.

Advertisements

4 Respostas

  1. E ai Tercio, blz.
    antes do recomeço do campeonato ei dizia que o galo tinha tudo para fazer um bom campeoanto, G4 e titulo.
    Mas ficou somente no papel…. o por que?….
    Mas ainda não acredito em rebaixamento… tem muito tempo ainda.

    BLOG DO CLEBER SOARES

  2. Em 2003 aconteceu fenômeno parecido com o Atlético-MG. JOgadores de renome e nada de títulos. No fim das contas acaba sobrando pra base resolver.

  3. Selegalo – o retorno sim.

  4. Fala Caião!

    Acho que o erro do galo mineiro foi estabelecer o topo como ponto de partida. Toda formação de grupo coeso pede um início em que o líder vende o objetivo comum a todos. Depois, com a teia pronta, ele trabalha invididualmente a performance.

    Acho que não engrena, como não engrenou a selegalo 94, o que é uma pena par o fã da bola!

    abçs, Marcião, BLOG NÓ TÁTICO

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: