Maradona: Uma benção para a Copa do Mundo – Coletivo Marte

Minha Coluna Copa em Marte no @coletivomarte:

Olá caros amigos e leitores do @coletivomarte!

Uma semana se passou desde que escrevi a primeira coluna Copa em Marte aqui, também faz quase uma semana do começo da Copa do Mundo. Fiquei pensando sobre o que escrever para vocês; poderia ser sobre a participação alegre dos Bafana-Bafana, ou a surpreendente goleada da tradicional Alemanha, quiçá sobre o placar magro e decepcionante do nosso escrete canarinho.

Mas não, eu queria comentar sobre o bem que Dom Diego Maradona faz à Copa do Mundo. Desde o dia 25 de Junho de 1994, na vitória celeste contra a Nigéria, com dois tentos de Caniggia, El Pibe não dá o ar de sua graça ao principal torneio de futebol do mundo.

Naquele jogo ele saiu do gramado com as mão dadas para a enfermeira do Estádio para fazer o exame anti-doping, que daria positivo para Cocaína e o excluiria do futebol por alguns anos. Maradona é mais do que um jogador para um povo argentino, é um messias, até religião ele tem.

E foi contra a mesma Nigéria que ele fez seu debute como treinador na África do Sul. Desta vez vestindo um terno, a pedidos de sua filha, todo elegante, mas com o característico relógio em cada mão. Fez suas superstições de fazer repetidamente o sinal da cruz. A Argentina ganhou de 1×0.

O segundo maior jogador de futebol do mundo, em minha opinião, só não perde para Pelé na mística. Ele emana um anti-heroísmo em suas ações. Se Mário de Andrade fosse criar um Macunaíma platino, com certeza se basearia nele.

Seu espírito anti-herói vem desde os tempos de jogador com seu gol com a mão de Deus, seu histórico ilícito extra-campo, suas declarações polêmicas, seus problemas financeiros etc. Sem contar seu lado político, mal visto por muitos do meio futebolístico, é aliado de Chavez, amigo particular de Fidel Castro, sempre deixando a mostra sua tatuagem de Che Guevara.

Na África do Sul ele está recheando e colorindo a Copa fora dos gramados. Nesta Copa que ainda não demonstrou tanto brilho ludopédico, ele vem dando show mesmo antes do começo das partidas.Primeiramente por prometer ficar nu caso ganhe a Copa, depois por ensinar a todos os “estrelinhas” da Copa como se domina a sobrenatural Jabulani, enquanto fumava um belo cubano.

Ver Dom Diego de volta aos gramados, mesmo torcendo contra a Argentina é bom demais! Ele traz mais brilho a esse mundo de futebol moderno, repleto de estrelas intocáveis e cifras astronômicas.

Abraços.
Caio di Pacce,
Do blog @copeiros – https://copeiros.wordpress.com

Belíssima ilustração de Rafael Nunes !(@RafahellNunes) Excelente ilustrador de Santo André.

Advertisements

3 Respostas

  1. Maradona é uma figura mitológica. É aquele vilão brilhante, que amamos odiar, e que é absolutamente necessário a qualquer boa história. Realmente, tê-lo de volta à Copa do Mundo é um privilégio. Muito mais gostoso torcer contra a Argentina tendo Don Diego na equipe!

  2. […] This post was mentioned on Twitter by Caio di Pacce and Caio di Pacce, Michel. Michel said: RT @caiovedder: @omlopes Olha esse Maradona por @rafahellnunes http://migre.me/PAEG […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: