A valentia e a mística da Lusa do Canindé

Canindé mais uma vez foi palco de uma grande partida. Na noite de ontem, a Fabulosa mediu forças com a Macaca pela Copa do Brasil. A primeira perna do confronto fora um empate sem sal em 1 a 1 no interior paulista.

De luto pela perda da vaga no G4 do Paulistão, a Lusa vestiu seu uniforme negro e entrou no gramado sem Hevérton. Como mandante, começou o jogo de forma cadenciada, insistindo pelas laterais. Do outro lado, uma Ponte Preta cautelosa e veloz explorava os contra-ataques.

Nesse ritmo, a Portuguesa abriu o placar depois de uma boa jogada que terminou nos pés de Luiz Carlos. Saira o primeiro zero do placar no vazio e magoado Canindé.

O primeiro tempo acaba com uma boa atuação do polêmico Domingos. Além de cumprir sua função, o truculento zagueiro ainda fez bons passes e ajudou organizar o meio campo lusófono.

Mas outro jogador também chamaria a atenção: Celsinho. Na saída dos jogadores para o vestiário, a torcida começa a insultá-lo. Vagabundo e cachaceiro foram os mais leves apelidos que lhe deram. Em um destempero, o jovem jogador reage,mostrando o dedo médio para a torcida.

Na volta para o segundo tempo, a tensão entre jogador e torcida se mantém. O aquecimento dos reservas atrás do gol é recheado de insultos. Até que o jogador X intervém e pede calma para os torcedores.

Sérgio Guedes voltou com a Ponte mais veloz e organizada pressionando o time da casa. Tanto que explorando o costado dos laterais da Lusa, Finazzi recebe um passe a meia altura e com um voleio bate de chapa para igualar o placar. Belo gol que levaria o jogo para as penalidades.

Benazzi então mexeu no time. Mesmo aos gritos de “burro”, colocou o uruguaio Bizcayacu  e o polêmico Celsinho. Mudanças que surtiram efeito e lançaram o time à pressão.Até que em um passe de profundidade, o judas Celsinho cruza mascado e El Grilo só tem o trabalho de completar: 2 a 1 – a Lusa estava nas oitavas de final da Copa do Brasil.

Na comemoração, Celsinho se dirige vagarosamente para a torcida e com as mãos em prece roga trégua. Ainda ressabiados, os torcedores resolvem aceitar e passam aplaudir o camisa 17.

No reínicio da partida, Finazzi é expulso e na continuação da jogada o mesmo Celsinho chuta a bola em cima do jogador ponte-pretano que estava no chão. A discussão começa e o juíz expulsa dois jogadores lusos: Preto Costa e o místico Celsinho.

Já ao som de “e-li-mi-na-do”, o juíz encerra a partida. Agora a Lusa vai pegar o Fluminense nas oitavas de final da Copa do Brasil.

Avraços.

Caio di Pacce e Flaco Marques.

Anúncios

2 Respostas

  1. KKKKKK “A puta que pariu, APRENDE a chutá”

  2. Sensacional! Esse jogo foi demais!!
    VAMO LUSA!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: