Luxa no Galo. A grife ainda conta.

Luxemburgo foi para o Atlético-MG, isso foi anunciado faz um tempo, mas escolhi esse assunto para meu primeiro post de volta a terra brasilis. É incrível como os cartolas ainda acreditam em grife no futebol. Em momentos de crise os times confiam na grife para espantar as críticas. Foi assim com o Santos e com o Galo agora.

O “Professô” foi chamado em BH, depois do fracasso de Celso Roth em conseguir uma vaga na Libertadores, e pior, viu o rival Cruzeiro com essa vaga. O ano não poderia terminar pior para o alvi-negro mineiro. Luxemburgo passou do ápice de sua carreira, hoje tem mais sucesso com atividades extra-campos do que com suas habilidades como comandante técnico.

O time do Atlético não é de todo ruim, tem jogadores bons como Ricardinho, Correa, e o atacante Diego Tardelli, que me calou com seu ótimo rendimento em 2009. Reforços virão, como sempre vieram em tempos de Luxemburgo, mas vejo sua contratação mais como uma emergência, do que como um projeto inovador que levará o Galo à títulos.

Hoje em dia, se tiver em uma emergência, chame o Luxemburgo para calar a crítica por um tempo, todo o discurso de projeto aparecerá e se tiver sorte,  ganhará um título regional.

Abraços.
Caio di Pacce.

PS: É bom estar de volta.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: