Isso não é Corínthians

Jean-Paul Sartre foi um filósofo francês do século XX que, entre outras coisas, escreveu sobre a aparência e a essência das pessoas. Estudei sobre Sartre quando fiz o terceiro colegial, em 96. Confesso lembrar-me pouco sobre o assunto, mas o suficiente para fazer algumas considerações sobre o Corínthians.
O Corínthians nasceu, cresceu e agigantou-se sob a pecha de “time do povo”, desde a sua fundação, no Bairro do Bom Retiro, quando era o time dos operários da capital paulista. Isso fez com que, entre outras façanhas, mantivesse uma torcida gigantesca, mesmo durante o jejum de mais de 20 anos sem títulos, entre 1954 e 1977.
O Corínthians é mais que um time. É um fenômeno social, quase uma religião.Tem adeptos em todas as classes sociais, espalhados por todas as partes do mundo. Onde houver brasileiros, haverá corinthianos. E só é o que é graças à sua fiel torcida. Ela é a força do alvinegro do Parque São Jorge. Como seu santo padroeiro, é guerreira, é valente, e nunca abandona uma batalha.
E justamente agora, quando o Timão está prestes a completar um século, a torcida é posta à margem na festa?
Espantam o torcedor do estádio, majorando o preço dos ingressos; lançam camisas comemorativas, a R$ 800, cada; até cruzeiro, para comemorar o centenário, estão promovendo. E o torcedor, o de verdade, onde entra? Este não se vê mais no espelho do time. Está perdendo o vínculo. Chegaram ao cúmulo de chamá-lo de ignorante, por causa dos protestos contra o desmanche do time, neste ano.
Com essas atitudes, a direção do Timão acabará com a identificação do torcedor com o clube. Seus dirigentes o estão tornando em algo que nunca foi: um time comum que, se analisado por Sartre, este certamente concluiria que trata-se de um time que parece ser do povo, mas que não tem a essência necessária para tal.

Anúncios

2 Respostas

  1. sensacional texto! Analisar o Corinthians via Sartre foi uma grande sacada! Parabéns!!

  2. Parabéns.É exatamente o que penso sobre o Corinthians atual.Sou de família corinthiana e comecei a acompanhar o clube desde 1990 quando com um time de jogadores sem técnica mas com muita garra conquistou o Brasileiro de 90.Infelizmente a atual diretoria preza mais o marketing que o futebol.Parece que a nova ordem do futebol moderno chegou no Parque São Jorge.O triste é ver a torcida pagar $30 no ingresso(no setor mais barato)e não protestar contra este valor absurdo…Ultimamente prefiro frequentar a arquibancada da Rua Javari do que a arquibancada do Pacaembu.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: