Roda-roda dos técnicos

ArquivoExibir.aspx

Escreve Daniel Chaves.

Analisando a onda de demissões de técnicos que vem ocorrendo nas últimas rodadas do brasileiro fiquei a pensar nas razões de isso ocorrer no futebol brasileiro. Talvez tenha encontrado uma teoria meio louca, mas talvez tenha algum sentido.

A cada final de temporada no futebol europeu vemos os times contratando e vendendo jogadores para reformular e melhorar o elenco. Exemplos não faltam: Kaká e C. Ronaldo no Real Madrid; Owen no Manchester United; Diego e Cannavaro na Juventus; Eto’o e Milito na Inter; e Ibrahimovic no Barça. Através destas contratações os técnicos esperam que os novos jogadores melhorem o estilo de jogo do time ou mesmo mudá-lo durante uma partida, quando necessário.

Agora vamos ao caso brasileiro… Qual time tem poder para fazer boas contratações a cada temporada? Qual time tem grandes jogadores no seu elenco capaz de mudar o resultado do jogo? A capacidade de um time ir bem esta muito mais nas mãos dos nossos técnicos do que na qualidade de nossos jogadores. O São Paulo é um exemplo disso.

O time paulista, através do comando do técnico Muricy Ramalho conseguiu ganhar 3 brasileiros seguidos, entretanto no começo desse ano o time apresentou um futebol burocrático, sem criatividade. Além disso, jogadores como Hernanes e Jorge Wagner estavam numa fase terrível. A diretoria do time não poderia demitir todos os jogadores ou fazer contratação de um grande jogador para melhorar o time, logo a solução encontrada foi demitir o técnico. Ai veio Ricardo Gomes e com as mesmas peças mudou o estilo de jogo do time e fez com que o Tricolor recuperasse o bom futebol

Pois bem amigos, parece que aqui no Brasil (onde os times estão endividados e as categorias de base não funcionam como deveriam) a única forma de um time entrar no eixo é através da mudança de treinador (como diria Luxa: implantação de uma nova filosofia de jogo). Contratar jogadores de qualidades para dar opções aos treinadores não está no script. Parece que o futebol de resultado e mudança de treinadores a cada derrota tem algum significado na pátria de chuteiras.

Escreveu Daniel Chaves.

Anúncios

2 Respostas

  1. O que é mais fácil para um dirigente, trocar 10 jogadores, ou trocar o treinador? Acho que não iremos encontrar casos como o de Alex Ferguson aqui no Brasil.
    Eu achei que o Muricy fosse ficar mais tempo no São Paulo, mas a pressão da oposição do SPFC somada aos maus resultados fez com que ele saísse do cargo.

  2. o brasil é foda, sempre se da mal o treinador

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: